14 de nov de 2010

Alimentação Crua-Viva-Vegana e suas abordagens tão diferentes

13.Novembro.2010

Hoje recebi um email com uma questão que surge - sempre - quando não estamos fixados, absorvidos em uma única direção - mesmo essa sendo sobre alimentação crua-viva e suas diversas ramificações. E por isso, exponho aqui a pergunta recebida e a resposta enviada por mim, pois, eu também tenho minhas próprias questões. Clareza acima de tudo. Somos todos aprendizes nessa jornada chamada VIDA!

Um brinde a vida!

Ursula Jahara**
...


PERGUNTA:

Por que, Ursula, no modo 'raw vegan diet' (alimentação crua, viva, vegana) tem duas abordagens tão diferentes sobre o que comer ?

Uns como Gabriel Cousens e Brian Clement enfatizam o brotos e vegetais e afastam as frutas por causa do açucar. Outros como Douglas Graham e David Klein falam justamente o contrario, enfatizam as frutas como prato principal seguido por vegetais verdes e algumas nozes.....

Qual a sua opinião ursula ?

Fernando
---

RESPOSTA:
Ola Fernando!

A sua pergunta é uma pergunta coerente e que não quer calar muitas pessoas.

Sim, abordagens diferentes - e que vi de perto enquanto morei nos Estados Unidos - estando em palestras de todos eles, assim como no espaço do Gabriel Cousens na Patagonia, Arizona. Isso é uma questão que eu mesma me faço, e não Tendo a resposta mais exata, mas cheguei a conclusão (não concluída, rs) que isso é algo do Ser Humano. Não só o David Klein, Douglas Graham, mas Frederic Patenaude, Kaelash Neels (que estara conosco no final do mes) - Ann Wigmore, entre outros enfatizam mais as frutas e verdes, e menos ingestão calorica provinda de gorduras - mesmo estas in natura provenientes de nozes, sementes.

Enfim, eu, pessoalmente, prefiro ficar com uma abordagem que fala mais a minha natureza - paladar (interna), e natureza visual (externa), onde aqui no Brasil somos beneficiados com abundancia em frutas - alimento doado pela Mãe Terra, e vegetais, e menos amendoas, sementes que me deixam com sensação de peso quando ingeridas em excesso - conforme utilizada em diversas receitas, por muitos, nessa alimentação.

A busca será constante, e questionamentos virão ao longo desse processo. Como aprendiz - sempre - nesse caminho, digo a você - faça um experimento em você, e sinta em seu proprio corpo, mas claro, sem extremos, conscientemente, e respeitando suas limitações.

Enxergo a alimentação viva mais pela utilização in natura dos alimentos - sem desvitalizá-los, onde obtemos mais do que vitaminas, minerais, proteinas e etc. Onde obtemos cores variadas, sabores variados, formatos,
texturas, cheiros... enfim, trabalhando todos os sentidos corporais e alem. Ainda assim, somos eternas cobaias de nossas invenções, conceitos, pensamentos, e assim por diante.

E mais, se for procurar ler todos os livros dentro dessa linhagem - alimentação viva - você irá enlouquecer, pois a ramificação é grande - um grande tronco - de uma mesma árvore - com suas diveras raizes e galhos que levam a caminhos diferenciados! Como tudo na vida! Principalmente onde o Homem resolve colocar suas mãos.

Enquanto isso, estarei postando diversas opiniões de conceitos diferentes - cada corpo um corpo, cada situação uma situação, cada localização uma localização... aprenda a utilizar o que você tem na sua região. E o
mais importante, divirta-se no processo - não se tensione, pois a propria tensão gera mais stress que cansa ainda mais o corpo num todo.

Um brinde a vida!

Abs,

Ursula Jahara

Um comentário:

  1. Fernando Lancaster14:53

    Ursula,

    Obrigado por sua resposta.

    Entendi perfeitamente o que vc disse..... o proprio corpo iria me responder essa pergunta....sobre abordagens tão diferentes.....na Raw Vegan Diet.

    Eu concordo com voce quando vc diz que na minha região onde moro tem tudo o que preciso......

    dizem que ha´superalimentos , algas marinhas ...etc..., escrevem livros sobre eles ( David Wolfe , entre outros ), inclusive vendem pela internet lá dos Estados Unidos, mas como não existem aqui onde moro como o goji, como determinadas algas marinhas e tantos outros superalimentos como eles dizem, significa para mim que eu não preciso deles pois se precisasse a natureza teria colocado essas plantas aqui..... Portanto eu não acredito em super alimentos......

    Pena que não há nada traduzido para o portugues das centenas de livros que existem na livraria amazon.... há bons livros lá . alguns antigos como o do Dr Norman Walker e muitos outros........

    Aqui onde moro, em Porto Alegre, não há nenhum instrutor, nem nenhum restaurante de comida crua , vegan. praticamente inexiste aqui.

    Enquanto isso, eu vou aprendendo em sites como o teu.... e nas minhas experiencias.....

    Obrigado

    fernando

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...