10 de ago de 2009

Re-Conectando com a alimentação vitalizante

Por Ursula Jahara
10/Agosto/2009


Em 20/02/2009 deixei estampado aqui, compartilhando com todos vocês, minhas "confissões de uma ex '90-100%' crudívora", e como deixei bem claro, foram observações de minhas próprias vivências e NÃO conclusões. Hoje, passados cinco meses dessa minha 'confissão', resolvo compartilhar novamente com vocês minhas mudanças - físicas, de comportamento, espirituais, etc - que venho observando nesses últimos meses. Desde então, venho respeitando muito o meu caminhar - minha preparação em cada momento - e isso tem sido de grande valia. Observo ainda mais que quando estamos abertos, as portas se abrem, as janelas se abrem, e o caminho vai sendo mais prazeroso e menos dolorido. Tudo em seu momento, e tudo de uma forma esclarecedora.

De Fevereiro para cá, tudo - do lado pessoal, emocional, físico, espiritual -, tem entrado em sintonia. Venho entrando em um processo de transformação novamente. Nem sempre tudo está

alinhado, mas sem dúvida grandes aprendizados, e isso faz parte do fluxo da vida, pois estou constantemente aprendendo. Desde Fevereiro, venho retomando o contato direto com a natureza a minha volta - adicionando o movimento corporal a esse contato, como trilhas, mountain biking, pedaladas, caminhadas, minha prática do yoga, o canto de mantras que me trazem paz de espírito, pessoas que se alinham comigo de alguma forma - seja ela através do amor, do movimento corporal, de pensamentos, da alimentação, e claro, dia após dia, venho adicionando algo a mais da alimentação viva e crua - tanto os alimentos ingeridos, como encontros com pessoas que estão nessa mesma frequência (com Dr. Alberto Gonzalez - querido amigo, com Maria Luiza Branco - pessoa muito especial - em seu sítio e com seu Projeto Terrapia na Fiocruz, com Tiana Rodrigues - dona e Chef do Restaurante Universo Organico, com Milene Mattar - amiga mais do que 'viva' de BH, com Aris LaTham - jamaicano e 'cru-vivo' há mais de 30 anos, entre muitos outros, cada um com seu toque especial - clique aqui para visualizar as fotos dos encontros)

Como eu já havia deixado claro em minhas 'antigas confissões', é de tamanha importância unirmos o alimento 'cru-vivo' ingerido, a todas as outras formas de alimento - emocional, físico, espiritual. Em sintonia, tudo vibra com outra energia. Sim, a energia está

vibrando constantemente ao nosso redor - é só sentir e se conectar a ela - de preferência energia emanada da natureza (que inclui o alimento cru-vivo), e de pessoas que vibram o amor. Eu venho conseguindo unir - ao longo dessa caminhada - todos esses aspectos. A prática do Ashtanga Yoga (resistência, paciência, concentração, e auto-estudo) com a instrutora Janaina França tem também me re-conectado. As pedaladas matinais, o sorriso no rosto e na alma - sim, o sorriso, o desejo de estar bem e fazer o bem, isso tudo modifica internamente.

Aquele corpo que eu disse que estava 'imperfeito' - por pensamentos, por alimentos, pela desconexão - já não mais está assim. Dos 49kg que eu cheguei a pesar quando retornei ao Brasil em Dezembro de 2008, agora retomei - sem medicamentos sugeridos por endocrinologistas - o meu peso base de 54kg.

Creme de Manga batido com polpa de coco
Há três semanas, desda estada de Milene Mattar (CRU-linarista de BH) em minha casa para irmos ao Festival Vegano na PUC-RJ e de minha estada em BH por 11 dias, entramos 100% na energia 'cru-vivo', que pra mim significa realmente isso - energia natural, vibrante, colorida, saborosa, gratificante, já equilibrada como a mãe natureza nos oferece - sem aditivos artificiais, sem processamento até esgotar o que há de melhor no alimento, sem cores mortas. E dentro desse equilíbrio já oferecido, podemos brincar visualmente 'formulando' pratos mais elaborados - de acordo com nossa criatividade, pois mais elaborado que os formatos, cores e sabores doados pela mãe natureza, isso é impossível.

Pizza Viva - massa preparada com centeio germinado
Belo quando entramos em sintonia. Belo quando nos conectamos com a natureza integralmente, pois somos parte dela. Sem ela, não viveremos; mas ela, sem a raça humana, continuará sua caminhada sem pestanejar, e provavelmente mais alegre, mais inteira.

Agora, me RE-Conecto a alimentação crua-viva, brincando com suas formas, sem muito alterar sua maior função - a de nos alimentar = nutrir, para que esse corpo que nos foi doado, possa operar de forma prazerosa em sua simples-complexidade.

Lembrete: tudo aqui escrito é um auto-estudo - minhas vivências, minhas transparências (como disse um amigo querido). Penetro no 'vivo', pois estou viva, e observo como ele irá se relacionar comigo e eu com ele. Juntos iremos encontrar um equilíbrio. Juntos iremos nos equilibrar. Continuo me observando, e não me cegando! Se eu precisar de modificar algo novamente em nome do meu bem estar, da minha saúde integral e não apenas oral, assim eu farei sem pestanejar. O importante é encontrarmos o equilibrio interno.

Junte-se a nossa família! Convido-o a se RE-Conectar! E a se observar!

Seja bem-vindo a essa Mistura Viva!

4 comentários:

  1. Mensagem enviada via email:

    Que bommmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!
    Isso é sim a saída mais linnnnnda!
    Fico feliz e compartilho com você essas experiência amorosa, que vivo
    também!
    Beijos
    Maria Luiza
    Juliana manda beijos, está aqui ao meu lado.

    ResponderExcluir
  2. Cacilda Bruning10:58

    Mensagem enviada via email:

    Puxa! Que depo maravilhoso!
    De verdade, qdo comemos muita fruta, ou vivos, "me pego cantando sem mais nem por que...."
    Carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha!!!!! Fico muito feliz por vc!!!
    Ando precisando me reconectar tb, mas eu chego lá!! :)
    Bjao,
    Dea

    ResponderExcluir
  4. Marcus Vinicius10:09

    Fiquei feliz com os seus resultados...Cheguei a ficar preocupado quando li seu depoimento em fevereiro, pois sou um crudivoro de primeira viagem.
    Tambem sempre fui magro, no primeiro mês perdi 1 kg, mas era excesso de gordura apenas, apesar de que ja tem sido comum ouvir os comentarios..."nossa...como vc emagreceu..." e no meu caso esse tipo de comentario soa como um sinal de desaprovação, ja que ja sou magro por natureza.O que eu tenho feito é exatamente o que vc buscou...maior contato com a natureza, exercicios fisicos, meditação...acredito que em breve terei um fisico bem melhor do que antes, é apenas uma questao de tempo, tempo para que meu corpo se reprograme.
    Fique com Deus!
    Marcus Vinicius

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...